O inglês foi importante, mas a Dulce foi muito mais.

Uma das coisas que me deixaram mais tranquila em vir para Moçambique, foi saber que o idioma oficial era o Português. Uma ilusão, já que a maioria das empresas são estrangeiras ou de estrangeiros, e o Inglês fluente é exigido quase sempre. Além disso, diferente do Brasil que é um país com proporções continentais, Moçambique tem fronteiras muito próximas à países de língua inglesa. É muito comum você ouvir moçambicanos conversarem em inglês. Ponto positivo pra eles! (Leia também: Um novo idioma, 3 fatores que dificultam o aprendizado dos brasileiros) Na busca por aprender a língua inglesa de uma vez por todas, comecei a fazer aulas particulares diárias com a moçambicana, Dulce Namutopia.

Posso dizer que minha audição e fala melhoraram muito com estes 8 meses de aulas com Dulce. Aluna preguiçosa que sou, Dulce sutilmente conversava comigo sobre todos os assuntos possíveis, e quando eu menos percebia, eu estava falando em inglês. Trazia exercícios, me forçava relembrar de itens já aprendidos em aulas sem me dar dicas, e isso foi me ajudando. Dulce, era uma fofa. Pequenina, tímida, com ar de frágil,  mas cheia de ideias grandes, uma delas era ir para a Austrália fazer um intercâmbio. Uma menina-mulher de 27 anos centrada, simpática e  correta. Nossas aulas acabaram há duas semanas atrás, pois Dulce havia conseguido um emprego fixo onde lhe dariam uma carta de recomendação aceita na Austrália, ela foi correr atrás do sonho.

Os verbos estão no passado, porque após uma semana de desaparecimento, Dulce foi encontrada, hoje (27/01/12), já sem vida após um acidente, assalto de carro e rapto, ainda não muito bem divulgados e esclarecidos. Oficialmente, acabo de assistir pela TVM (Televisão de Moçambique) um pronunciamento sobre o assunto, mas a notícia chegou via amigos, pois Dulce era querida e conhecida por muitos aqui em Maputo. Foi minha 1ª grande tristeza desde que cheguei aqui. (leia a notícia na íntegra)

Quero ficar com o sorriso de Dulce na mente. E tudo o que ela me ensinou. Foi pouco o tempo de convivência, mas ela ajudou muito na minha adaptação nesta nova sociedade. Que Deus conforte a sua família e a nós, amigos e alunos.

Miss you, Teacher.

Sâmela.

 Sâmela Silva, direto de Maputo, Moçambique.

Post de boas-vindas | Todos os posts | Perfil | Blog Pessoal | FacebookTwitter

Anúncios

3 responses to this post.

  1. Posted by Maira Gardini on 27/01/2012 at 6:20 PM

    Que Deus ajude a família de Dulce,confortando a todos!

    Responder

  2. […] longa data, mas estávamos juntos. Nos dando carinho, ombro, risos, etc. Um fato triste aconteceu, minha professora de inglês foi brutalmente assassinada e passamos dias bem esquisitos, com uma sensação de insegurança e impotência. Fiz meus 25 […]

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: