3 sugestões para ajudar quem tanto nos ajuda: Empregadas Domésticas Moçambicanas!

Ainda no tema “Empregadas Domésticas”, um dos problemas é quando nós, gringos, vamos embora. Se você tem uma boa relação, o apego é inevitável e pensar nestas pessoas desempregadas, passando mais necessidade, não é nada legal. Então, se você gosta de quem trabalha com você, aí vão algumas dicas para auxiliar na formação e preparação para este momento, mas antes, vou compartilhar algo que mexeu comigo:

Uma vez, um amigo brasileiro que está aqui há anos, me contou que estava incentivando a empregada a abrir uma barraca de comida típica em uma feira gastronômica que tinha por aqui sempre no último fim de semana de cada mês. Eu achei o máximo, ele ensinou noções de quantidade, preço, atendimento ao cliente, higienização, estoque, investimento, etc. Eu perguntei: “Mas você não tem medo de dar super certo e ela deixar de ser sua empregada?”, ele respondeu: “Não. Minha alegria seria vê-la evoluir!”.

“Fazer uma feira” pra auxiliar,  já é um ótimo caminho!

Xima, creme semelhante ao angu mas a base de farinha de milho.

Tipo empresas que dão cesta básica mesal? Nada novo e super simples. Incrivelmente, é normal pessoas aqui terem apenas um refeição ao dia e nem sempre é completa. Incrivelmente sim, porque quero me forçar a não achar isso normal, isso é terrível, e inacreditável que ainda aconteça. Se sua empregada tem dificuldade em aprender, por exemplo, lembre-se sempre que este país é novo (independente desde 1975), acredito que o processo de amadurecimento do Brasil não foi de um dia pro outro. Aliás, ainda temos muito o que aprender mesmo após quase 200 anos de independência.  Imagine que ela é fruto de toda essa novidade. Além disso, a desnutrição afeta a capacidade de aprendizado, ou vocês acham que conseguiriam trabalhar pesado o dia todo (trabalho de casa não é fácil e parece que nunca acaba), raciocionar, etc,  apenas comendo algo com um punhado de xima, por exemplo? Acho que não.

Por que não oferecer os benefícios que julgamos justos no Brasil, como 13º e uma reserva como se fosse o FGTS ou INSS?

Se o seu funcionário merece, por que não? Você não precisa dizer que vai fazer, ou diga, tanto faz. A questão é que, isso é reconhecimento e estímulo a um bom trabalho. Quando o patrão for embora, e este funcionário tiver uma “reserva-surpresa” vai ajudá-lo a se manter por um tempo até encontrar um novo emprego. Como aqui é livre, você pode definir os valores ou % a serem pagos ou guardados. Ações simples mas que podem fazer a diferença.

Se houver a oportunidade, desenvolva e ajude o profissional que trabalha com você a evoluir, e ter um currículo mais atrativo e concreto. Isso refletirá no seu dia-a-dia e o ajudará a encontrar um novo emprego se necessário:

Como exemplo, há os cursos de formação que vão de 2.000,00 MT a 8.000,00 MT, como os cursos ministrados pela empresa Londrina Cursos. Um local simples que se propõe formar Babás, Empregadas Domésticas, Cozinheiras, etc, e também aceitam alunos do sexo masculino. Particularmente, não tive uma experiência muito boa quando contratei o serviço deles. Professores faltavam, não apresentaram um roteiro de aulas sólido, e quando liguei para dizer que estava tendo um feedback negativo disseram que iriam verificar mas nunca retornaram. Resultado, cancelei. Mas não posso dizer muito pois tudo isso aconteceu perto das festas de fim de ano, e isso pode ter afetado a rotina das aulas. (Londrina Cursos, Av. Vladimir Lenine, 1156, primeiro andar direito, próximo a lanchonete “Cantinho do Brasil”. Fone: 825072215 / 840487550)

Conheci também a empresa Celeste, mas esta oferece um serviço diferenciado onde consultores da empresa vão até a sua casa, estudam a rotina e elaboram um novo plano de trabalho para os empregados. Como o que eu estava a procura era formação para a Dona Tereza, este não se encaixou muito bem. Mas para quem quer uma forcinha para ensinar e otimizar a rotina da casa, pode ser uma boa. (Celeste – Consultancy in Hospitality Services, Av. Mártires da Machava, 1569 . Fone: 827966795, e-mail: hospitalityformacao@gmail.com)

Acreditem ou não, há empregadas hiper, mega, blaster, ultra capacitadas aqui! Dirigem, falam diversas líguas, administram o lar, verdadeiras governantas! Ah, e a maioria das empresas, como as que citei acima, indicam empregadas também.

Acredito que haja muitas outras ações bacanas que podemos fazer, então compartilhem aqui com a gente!

(se quiserem saber mais sobre o tema, leiam o post onde conto um pouco mais sobre meu convívio com Dona Tereza)

 Sâmela Silva, direto de Maputo, Moçambique.

Post de boas-vindas | Todos os posts | Perfil | Blog Pessoal | FacebookTwitter

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: