Bush Fire, um Festival de Artes no meio do Reino da Suazilândia!

Eu não vivi a época do Woodstock e os Rock in Rio’s andam muito caros, então não pude perder o Bush Fire na Swazilândia! 😛 É, eu estive lá em 2011 e sei que nesta altura do ano muitos já estão doidinhos a espera deste grande festival que acontece em Maio! Sobre a Swazi, como fomos, onde ficamos, o que conhecemos, eu já contei pra vocês neste post aqui, agora é hora de lhes mostrar como foi minha 1ª viagem para este pitoresco reinado no sul da África.

Era Fevereiro, e eu nem havia chegado em Moçambique quando Moisés me disse entusiasmado via Skype, que já tinha reservado lodge e comprado nossos ingressos pra um festival “muito louco”! Rsrsr… Claro que eu aceitei!  Já em Maio e em Moçambique, começamos os preparativos para a viagem! A malta (galera) foi em peso, e cheios de roupas de frio nas malas porque faz muito frio na Swazi nessa época. O Bush Fire é um Festival Internacional voltado para todos os tipos de arte, mas a música é a cereja do bolo! 100% do lucro arrecado é distribuído para ações voltadas à população pobre da Swazi, o que é uma iniciativa bem legal. Ele acontece anualmente na Swazi (em Maio) e pra vocês terem uma ideia fiz a comparação lá em cima com outros festivais, mas o Bush Fire, é o Bush Fire! Nem melhor, nem pior: é diferente. Só indo mesmo! 🙂 Sinta o clima da festa neste vídeo do festival que fui em 2011.

Ficamos no lodge Buhleni Farm em Mbabane, há uns 15 ou 20 min do House on Fire, local onde acontece o festival. Depois de nos equiparmos com as roupas de frio, fomos curtir a 1ª noite do festival. Em um espaço grande, com um lindo gramado e muitas barraquinhas de comidas de diversos lugares do mundo, começamos a explorar e vivenciar a noite que tanto prometia! Apesar de um frio do cac***, é sério, faz muuuuuito frio, foi muito bom experimentar algo tão novo pra mim! Tivemos que falar inglês, comi coisas diferentes, e vi gente de todo o tipo! Loiros, morenos, negros, magros, gordos, rastas, hippies, etc, tava todo mundo lá! 🙂 Nesse clima gostoso assistimos o principal show da noite, o da banda Goldifish! Eu já tinha escutado algumas músicas mas vê-los ao vivo foi incrível, os caras são bons! Da África do Sul, Dominic Peters e David Poole misturam música eletrônica com jazz e música africana. Será que deu certo? Ouçam aqui e comentem o que acharam!

Nós no Bush Fire 2011!

O Festival dura 3 dias, começa na sexta e acaba no domingo. No 2º dia fomos na hora do almoço, e deu pra sentir outro Bush Fire! Mais light, todo mundo com uma energia boa, muitas crianças, todo mundo esparramado pelo gramado a assistir os shows! Depois de uma deliciosa tarde, descansamos no lodge, e bora pra mais uma noite de shows! Dessa vez teve reggae como tema principal, eu não curti muito o som mas curti muito mais a noite pois o frio estava menor e eu já tinha entrado no clima da festa!

Este ano o Bush Fire acontecerá nos dias 25, 26 e 27 de Maio e se você tiver a oportunidade de ir, vale a pena! O ideal é reservar tudo com antecedência pois os lodges próximos ao House on Fire, lotam. Mas corram que ainda dá tempo! 😛

Um por menor, é que a Swazi parece não estar mais se dando tão bem com este regime monárquico e a população sofre com a pobreza. Há boatos de que ocorrerá um boicote ao Bush Fire deste ano, com a finalidade de chamar a atenção das autoridades. O Bush Fire se pronunciou oficialmente neste link, e é muito complicado falar deste tema já que não tenho uma relação estreita com a Swazi. O que penso é que este festival é muito rico culturalmente e relembra anualmente a questão da liberdade cultural e de expressão, então boicotá-lo não me parece uma boa saída. Tomara que o evento não perca seu brilho e que a população encontre uma forma digna e eficaz de manifestar seu descontentamento e consiga lutar por seus direitos!

Confira as fotos de 2011!

Este slideshow necessita de JavaScript.

E aí, o que acharam dessa vibe tão diferente no Reino da Suazilândia?

 Sâmela Silva, direto de Maputo, Moçambique.

Post de boas-vindas | Todos os posts | Perfil | Blog Pessoal | FacebookTwitter

Anúncios

3 responses to this post.

  1. Que legal!! Parece muito divertido mesmo esse festival!
    Não sabia que fazia tanto frio por aí, sempre imaginei os países africanos como sinônimo de calor ao extremo, em qualquer época do ano… Vejo que me enganei!!
    Gostei do som da banda Goldfish. 😉

    Responder

    • Posted by Sâmela Silva on 25/03/2012 at 6:00 AM

      É muito bacana mesmo, Daisy! 🙂 Sobre o frio é isso mesmo. Aqui em Moçambique fizeram umas noites de frio intenso no inverno passado mas deu pra contar nos dedos. Já na África do Sul e na Swazi que estão um pouquinho mais pro sul do continente faz muuuuito frio no Inverno. Na África do Sul da pra ver neve e tem pinguins! 😉 Quando eu for a Cape Town (Cidade do Cabo) vou mostrar tudinho pra vcs! Heheheh legal vc ter ouvido o som do Goldifish! 😉

      Responder

  2. […] Osho. E o mês onde me permiti viver como se fosse o último mês de vida! Foi incrível! E teve o festival de artes na Suazilândia, o Bush Fire, que foi o desfecho mais fantástico de África! Onde recarreguei as energias para voltar para o […]

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: