Vinho e história na Manzana de las Luces

No dia 16 de março passado fiz um dos meus programas favoritos em Buenos Aires, o Wine Tour Urbano, que também tem tudo a ver com o meu último post sobre os vinhos argentinos.

O Wine Tour Urbano é uma proposta bem diferente e divertida de degustar vinhos. A idéia é instalar bodegas em lojas moderninhas (de roupas, de decoração, livrarias, etc) das zonas comerciais descoladas de Buenos Aires. Há um ponto de encontro inicial, e daí os participantes saem com o mapinha e a taça na mão, recorrendo o circuito de loja em loja.

Mapa do tesouro

Em cada loja funciona um stand diferente, onde o sommelier apresenta os seus vinhos e dá todas as informações sobre seus produtos: qual região o vinho é feito, suas características principais, pontos de venda na cidade, preço médio, etc., enquanto vamos degustando a seleção que nos trouxeram. Tudo  de maneira informal e super relaxada, mais como um bate-papo que uma aula de vinhos.

Bodegas Marguery - minha favorita!

Cada mês é dedicado a duas variedades (malbec e merlot, cabernet e syrah, espumantes) e as bodegas trazem as opções dentro de cada tema. Cada pessoa faz o recorrido da maneira que quiser, não tem tempo estabelecido para ficar em cada lugar, mas se chegamos cedo dá tempo suficiente de passar por todos os stands.

O horário é de 19 a 22hs e no final todo mundo volta ao ponto de encontro para participar de jogos e sorteios (todos já bem alegrinhos depois de tanto vinho :D), e na maioria das vezes há um after em algum barzinho próximo, para comer pizza ou picadas incluídos no preço. O que pode parecer estranho para nós brasucas (que somos gulosos por natureza) é que não há comida durante as degustações, apenas umas bolachinhas de água e sal, por isso é bom fazer um lanche bem reforçado antes, para não beber de estômago vazio.

Esse passeio já existe há vários anos e acontece na segunda sexta-feira dos meses de outono (março a maio) e primavera (setembro a dezembro). Em geral o circuito de outono é na Recoleta e o de primavera é em Palermo, mas neste ano tiveram uma idéia excelente e armaram os stands e o circuito em uma zona histórica da cidade, a Manzana de las Luces.

Manzana de las Luces, a poucos metros da Plaza de Mayo.

A Manzana de las Luces (Quarteirão das Luzes) é um conjunto de edifícios históricos bem no centro de Buenos Aires, a poucos metros da Plaza de Mayo, e está rodeada pelas ruas Bolívar, Moreno, Alsina, Avenida Julio A. Roca (conhecida como Diagonal Sur) e Peru (que é a continuação da famosa rua Florida). Os jesuítas foram os primeiros a serem instalados na Manzana em 1611, onde permaneceram até a sua expulsão das colônias (em   1759 foram expulsos do Brasil pelo Marquês de Pombal e em 1767 foram expulsos das colônias espanholas). Em 2011 a Manzana de las Luces completou 350 anos.

Plano da Manzana

Fazem parte desse conjunto arquitetônico o Colégio Nacional de Buenos Aires, a Igreja de San Ignacio de Loyola, o antigo edifício da Universidade de Buenos Aires (UBA), entre outros. O nome Manzana de las Luces foi dado pelo jornal portenho El Argos, em 1821, como homenagem a todas essas instituições intelectuais instaladas aí. Em frente à Igreja de San Ignacio (fora do quarteirão), está a Librería de Avila (ex Librería del Colegio), a primeira livraria de Buenos Aires, que ainda funciona hoje em dia.

Um dado curioso é que a Manzana possuía diversos túneis ocultos que atravessavam parte da cidade e que eram usados, segundo algumas fontes, para contrabando de mercadoria. A maioria desses túneis foram se perdendo com o crescimento da cidade, mas alguns trechos ainda existem e estão abertos à visitação pública com passeios guiados.

Atualmente a Manzana de las Luces é patrimônio histórico de Buenos Aires e funciona como museu, centro de investigação histórica e centro cultural. Há diversas opções de visitas guiadas e atividades culturais (cinema, teatro, biblioteca, exposições de fotos, palestras, etc).

Graças ao Wine Tour Urbano, foi a primeira vez que visitei a Manzana de las Luces e fiquei totalmente impressionada com a riqueza do seu patrimônio (veja o álbum de fotos na nossa página do Facebook). Muitas vezes passamos em frente a lugares como esse e outros, mas com a loucura do dia a dia a gente nem se dá conta de que foram e continuam sendo testemunhas de tempos passados, não é verdade? Promover eventos públicos ou privados em lugares históricos pode servir como forma de atrair mais pessoas a estes lugares, o que vocês acham dessa idéia?

Fernanda Galli, direto de Buenos Aires, Argentina.

Post de boas-vindas | Todos os posts | Perfil | Twitter | Facebook

Anúncios

8 responses to this post.

  1. Puxa, que interessante!
    Eu também fiz o passeio na “Manzana de las Luzes” e adorei, mas nem sabia dessa parte de degustação de vinhos. Deve ser porque eu não tenho o costume de beber…rsrsr
    Mas para quem gosta, deve ser mesmo uma delícia ficar passeando nos lugares históricos com uma taça na mão, bebericando a cada momento.
    Ótimo post, Fernanda!
    Bjo 😉

    Responder

    • Oi Daisy, eu nunca tinha visitado a Manzana antes, aproveitei esse evento e cheguei uma hora antes para fazer o passeio guiado e adorei.
      A degustação acontece sempre, mas foi a primeira vez na manzana, sempre fazem em Palermo ou na Recoleta. Pra quem gosta de vinho como eu é óbrigatório, rsrsrs. Sou discípula do Baco.
      Beijocas pra vc, estou pensando em fazer um post sobre o barrio chino, vc vai gostar, rsrsrs.

      Responder

  2. Hummm, adorei! 🙂 Principalmente o passeio por Manzana de las Luces! hehehe! Uma curiosidade, o que são as “picadas” q vc cita aqui “para comer pizza ou picadas incluídos no preço”? Será mais uma delicinha q não provei qdo fui aí!? 😦

    Responder

    • Oi Sâmela, viu que delícia? E o mais legal foi levar o evento a um lugar histórico. Eu cheguei uma hora antes de começar para poder entrar no passeio guiado que a Manzana oferece, foi show.
      A picada é a tábua de frios (queijos, salame, presunto, azeitonas, etc), com pão e acompanhamentos.Como os frios vêm todos cortadinhos, vamos “picando” os bocadinhos, por isso se chama picada, :D. Amendoins e salgadinhos (batata frita, palitinhos, doritos) tb são para picar.
      Beijocas!

      Responder

  3. Posted by Renata on 01/04/2012 at 9:32 AM

    Fer, muito jòia! Vou me anotar para o pròximo wine tour urbano! Tomara que seja num lugar tao interessante como foi esse! Tive a oportunidade de recorrer a Manzana de las Luces durante as festividades do bicentenàrio e a-m-e-i ! Sao pedacinhos da història de uma gente apaixonante!

    Responder

    • Oi Renata, os próximos wine tour tb vão ser na Manzana, nos dias 20/04 e 18/05 a partir das 19hs, mas chegando às 18hs tem visita guiada gratuita.
      Na primeira vez que vc vai tem que comprar a taça, que depois fica com vc. Nas próximas vezes que vc volta com ela, o preço fica pela metade. Eu vou ter que comprar outra, pq a que eu tinha desde 2008 quebrou, fiquei tão triste, rsrsrsrs.
      Entre na página do wine tour no facebook para receber as atualizações. Vale a pena seguir pelo twitter tb, porque por aí eles publicam promoções especiais. Nesse de março, quem ia de vermelho tinha desconto no preço, por exemplo.
      Beijocas e nos vemos no próximo wine tour!

      Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: