7 de Abril, Dia da Mulher Moçambicana

Falar de mulher moçambicana não é fácil, ainda mais pra quem está há tão pouco tempo aqui. Seria muita pretensão minha querer explicar como é esta grande parcela do povo em palavras, então vou abusar das imagens para mostrar um pouquinho dessas belíssimas africanas:

Este slideshow necessita de JavaScript.

No dia 08 de Março, o mundo comemora o Dia Internacional da Mulher e até deixei aqui meu depoimento para as mulheres deste mundão afora, mas aqui em Moçambique esta data é celebrada timidamente, já que é em 7 de Abril que realmente o país pára pra homenagear as mulheres nativas. Ao sair nas ruas ontem, percebi o quanto realmente este dia é importante. Mulheres vestidas especialmente com capulanas combinando, maquiagem, algumas de salto-alto, vendedores de buquês de flores por todas as esquinas, enfim, ontem foi o 8 de Março aqui.

Neste vídeo que fala sobre esta data, vocês poderão ver algumas mulheres moçambicanas e aproveitar para escutar um pouquinho do português falado aqui.

O dia 7 de Abril foi escolhido, pois neste dia, em 1971, morria Josina Machel, 1ª esposa do 1º presidente pós-colonialismo, Samora Moisés Machel. Josina é considerada heroína pelo povo moçambicano pois foi muito ativa na luta pela libertação de Moçambique e pela emancipação da mulher. Curiosamente, descobri que no bairro de Bangu, no Rio de Janeiro – Brasil, existe a Rua Josina Machel, nome dado em homenagem a este símbolo de Moçambique, bacana, né? 😉 Clique aqui e veja a Rua Josina Machel no Rio de Janeiro, Brasil.

Mas deixando a beleza de lado, vou me apropriar de um pequeno trecho do famoso escritor moçambicano, Mia Couto, para mostrar uma parte da história não tão bela que algumas mulheres daqui ainda vivem:

“A mim, quando me deram a saia de rodar, eu me tranquei em casa. Mais que fechada, me apurei invisível, eternamente nocturna. Nasci para cozinha, pano e pranto. Ensinaram-me tanta vergonha em sentir prazer, que acabei sentindo prazer em ter vergonha”.

Infelizmente, a violência doméstica ainda tem espaço. E neste dia, assim como nos demais dias do ano, espero que todos nós nos lembremos de quanto isso é macabro e inaceitável. Mulheres mutiladas ou espancadas, tendo que conviver muitas vezes com a famosa “casa 2” (uma segunda família que o marido mantém em segredo), etc. Neste texto da jornalista Helena Ferro, você pode conferir um pouco mais deste lado B que precisa ser banido em qualquer parte do mundo.

Parabéns às mulheres moçambicanas e sua luta diária por amor, respeito e lugar!

 Sâmela Silva, direto de Maputo, Moçambique.

Post de boas-vindas | Todos os posts | Perfil | Blog Pessoal | FacebookTwitter

Anúncios

7 responses to this post.

  1. Posted by Maira Gardini on 08/04/2012 at 9:33 PM

    Que maravilha se comemorar o dia das mulheres duas vezes – eu me sentiria lisonjeada se no meu país fosse assim também. Claro, que existem os dois lados e sabemos o quanto muitas mulheres sofrem vários tipos de agressão, não só em Moçambique, como no Brasil e em outras partes do mundo. O ideal dessas datas é a conscientização que elas proporcionam a todos.
    Parabéns a todas as mulheres Moçambicanas e a todas as outras em volta do mundo!

    Responder

  2. Puxa, muito bom ter um dia dedicado só a elas!!
    Mas me explica uma coisa, no dia o8 de março elas também comemoram ou preferem esperar pelo 07 de abril?
    Fui ler o texto da Helena Ferro e fiquei abismada com o “Kusungabanga”, essa prática é horrível e primitiva, eu nunca imaginei que ainda existia algo do tipo… que triste!
    Tomara que um dia todas consigam se livrar de qualquer tipo de violência.
    Bom texto!
    Bjo;)

    Responder

    • Então, até q se comemora pois a data é reconhecida internacionalmente mas achei bem tímido, uma florzinha aqui, uma propagandazinha ali, mas nada d+. No dia 07 de Abril, vi muito mais ações de comemoração do que em Março, elas se reúnem numa praça e tal. Realmente é mais comemorado o Dia da Mulher Moçambicana. Sobre as práticas de mutilação e violência doméstica realmente é de cortar os pulsos de raiva, tbm sonho com o dia em que todo ser humano terá acesso a informação de qualidade e deixará de ser tão ignorante. Bjo!

      Responder

  3. Posted by Nick das Santas Chavanguane on 07/04/2013 at 2:47 AM

    Errar é humano e Perdoar é Divin0 … Happy day for all Mozambican’s Women!!

    Responder

  4. Eu como moçambicano mi sinto orgulhoso em saber que afinal pessoas que gostam da no comemoraçao do dia da mulher moçambicana da nossa heroina josina machel

    Responder

  5. Posted by Dauda Sail Namicano on 06/04/2015 at 2:23 PM

    7 de abril, não é somente o dia das mulheres moçambicanas, mas também é um dia em que todo povo moçambicano perdeu uma heroina, é um dia de grande valor e reflexao para o povo moçambicano no geral. Josina Machel vive nos sonhos de todos moçambicanos.

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: