Dia Nacional da China

“Mapa-bandeira” da China

Na última segunda-feira os chineses comemoraram seu dia nacional. A data foi marcada por grandes reuniões, discursos políticos e desfiles militares em várias partes do país. O dia 1 de outubro foi escolhido como aniversário da nação em 1949. Nesse dia, o povo chinês, sob a direção do Partido Comunista da China, anunciou a vitória na Guerra da Libertação.  Na cerimônia, o governo de Mao Tse Tung declarou solenemente a fundação da República Popular da China e levantou a primeira bandeira nacional do país.

Mao Tse Tung

Nos últimos anos o governo chinês aumentou o feriado do dia nacional para uma semana, a qual chamou de “Semana de Ouro.” Esse feriado é excelente para o mercado de turismo e, de acordo com o jornal South China Morning Post, a China fatura muitíssimo com a venda de entradas para as atrações turísticas durante esse período. A semana dourada começa no dia 1 de outubro e vai até o dia 7, dando aos chineses tempo suficiente para visitar familiares em diferentes partes da China. De fato, essa é uma época em que milhares de pessoas viajam pelo país, e não apenas os nativos, muitos turistas estrangeiros também se juntam aos viajantes e exploram a região.

Quanto ao festejo do dia nacional, cada cidade dá o seu melhor, Pequim, por exemplo, transforma-se no cenário de um dos maiores desfiles militares do país; pessoas chegam de todos os lados para presenciar tanto o desfile quanto a cerimônia da bandeira.

E Hong Kong, como toda cidade chinesa, não podia ficar de fora das celebrações; na segunda-feira bem cedinho houve a cerimônia da bandeira, ocorrida no Golden Bauhinia Square, em Wan Chai, com a presença de políticos e diplomatas. E, à noite, a comemoração ficou por conta dos fogos de artifício, lançados de barcos desde o Porto Victória.

O espetáculo, que durou aproximadamente 23 minutos, começou às 21 horas e encantou a chineses e estrangeiros. Mas, além das comemorações festivas, Hong Kong foi também palco de protestos: um grupo de manifestantes se reuniu em frente ao escritório chinês pedindo por um auto-governo.

Desfile militar em Pequim

Sair de casa durante esse feriado não é uma tarefa muito fácil, tanto restaurantes como trens e metrôs ficam lotadíssimos, sobretudo nas áreas onde é possível presenciar os fogos de artifício. É uma multidão de chineses e turistas jamais vista. Eu tentei ir à Avenida das Estrelas, em Kowloon, para assistir à queima de fogos e me assustei com a quantidade de pessoas que teve a mesma ideia. Havia filas quilométricas para tomar ônibus ou taxis, foi preciso abrir caminho à força… rsrs

Apesar de todo o esforço, tive que me contentar em assistir aos fogos meio de longe – por causa do tumulto foi impossível me aproximar do porto. Mas, mesmo com toda a correria, empurra-empurra e cotoveladas,  foi bom ver de perto como os chineses comemoram seu dia nacional.

Fogos de artifício em Hong Kong

Em 2012 eles comemoraram 63 anos da nação, e pelo que pude perceber, as celebrações são semelhantes às que fazemos no Brasil. Acredito que a diferença maior está mesmo no fato de o governo presentear o povo com sete dias de feriado e, claro, a quantidade exorbitante de pessoas que sai às ruas.

É sempre muito bom fazer parte de uma festa como essa – é interessante perceber as diferenças e semelhanças que há entre a comemoração chinesa e a brasileira. Presenciar algo assim é uma experiências gratificante… Vale muito a pena, muito mesmo! 🙂

Daisy Schäfer, direto de Hong Kong, China.

Post de boas-vindas | Todos os posts | Perfil | Facebook

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: