Archive for the ‘Irlanda’ Category

St. Patrick’s day… está chegando!

No próximo domingo (17 de março) os Irlandeses celebram dia de São Patrício, também conhecido como St Patrick’s Day, um dos padroeiros da Irlanda. Pouco se sabe da vida de Patrick, mas diz A história que aos 16 anos, ele foi raptado por piratas irlandeses e levado para a Irlanda como um escravo. Acredita-se que ele ficou em cativeiro em algum lugar na costa oeste da Irlanda. Ele fugiu quando tinha 22 anos e passou 12 anos em um monastério. Com 30 anos ele voltou para a Irlanda como um missionário cristão. Segundo a história irlandesa, uma das formas de evangelização incluía o uso de um trevo de três folhas para explicar a doutrina da Santíssima Trindade para os irlandeses. Depois de quase trinta anos de evangelização, Patrick faleceu no dia 17 de março de 461 dC.

O Trevo - Shamrock

O Trevo – Shamrock

St. Patrcik até hoje é reverenciado pelos irlandeses devido aos seus grandes feitos na Ilha Esmeralda, tanto é que surgiram inúmeras lendas atribuídas a ele e entre as mais famosas se encontra a de que ele é o responsável por não haver serpentes na Irlanda, já que ele as expulsou com seu cajado, esmagando muitas delas também.

Aqui em Dublin são comemorados 5 dias de festa, sendo que dia 17 de março é o principal, quando ocorre um desfile que sai do centro, na parte norte da cidade (Dublin é dividida, pelo Rio Liffey, em Dublin Norte e Dublin Sul) e segue até a Catedral de St. Patrick e todo o trajeto é formado por um corredor de pessoas que acompanham de perto as alegorias. Nos demais dias são apresentadas peças de teatro, espetáculos musicais e de dança, shows e várias oficinas culturais.

A cidade está esperando a visita de muitos turistas, os pubs já estão decorados, em várias lojas são encontrados diversos tipos de decoração para a grande festa irlandesa. Nas ruas já é possível ver pessoas usando algum apetrecho verde, seja um simples broche ou um extravagante chapéu, isso é Dublin,“celebração”! Os irlandeses adoram festejar e em suas comemorações não pode faltar cerveja, afinal essa data também é lembrada pelo alto consumo de cerveja e pelos pubs lotados, com quase todo mundo bebendo, afinal, esse não é um dia triste e sim uma data histórica e cultural.

Temple bar - Um dos mais famosos pontos turístico de Dublin

Temple bar – Um dos mais famosos pontos turístico de Dublin

Enfim, está chegando o feriado, dia dos desfiles, das pessoas degustarem comidas típicas da Irlanda e beberem cerveja, normalmente Guinness, ou whiskey ou Irish cream. Dia que todas as pessoas querem ser Irish (Irlandeses). No próximo post vou contar como foi a grande festa.

Happy St. Patrick’s Day!

Danielle Santos, direto de Dublin, Irlanda.

Post de boas-vindas | Todos os posts | Perfil | Facebook

A cada dia um novo desafio

Queridos leitores, antes de qualquer coisa me desculpem pela ausência, pois nos últimos meses tiveram muitos acontecimentos, vou explicar pra vocês:

Como vocês sabem estou morando em Dublin há 4 meses, nos primeiros dias eu estava me organizando na cidade, regularizando minha permanência no país e entre outras coisas. Estava à busca de um emprego como au pair, pois considero uma grande oportunidade, devido à possibilidade de morar com uma família irlandesa, conhecer os costumes, os hábitos, viver realmente a cultura deles, além de praticar diariamente  o inglês, já que o trabalho é cuidar das crianças, além de ganhar um dinheirinho para poder viajar.

Finalmente em 2 meses consegui uma oportunidade de trabalhar como au pair, fui morar com uma família irlandesa, era responsável por dois adolescentes, a experiência foi maravilhosa, vivenciei coisas que jamais imaginei. Tive uma experiência muito engraçada na primeira vez que fui buscar o garoto na escola, me perdi, não me lembrava do caminho, pra mim é diferente dirigir aqui, pois tudo é ao contrário já que a direção é do lado esquerdo. Tive que parar e pedir informação, mas graças a Deus conseguiram me entender e eu também, ainda bem que deu certo e eu consegui chegar a tempo na escola, enfim, entre outras coisas que vivi que foram bem relevantes para o meu crescimento, tanto como pessoa, quanto no meu aprendizado do idioma. Porém, foi uma experiência rápida de apenas 40 dias, por alguns motivos, não foi possível permanecer na casa, no entanto continuei a buscar por um novo emprego fiz várias entrevistas que até perdi a conta, como sou brasileira “não desisto nunca”! Rsrs…

Contudo, depois de 40 dias trabalhado resolvi tirar uma semana de férias na Espanha, foi uma viagem fantástica que vou escrever no próximo post. Quando voltei da Espanha continuei a busca de um novo emprego, Graças a Deus eu consegui uma nova oportunidade de trabalho como au pair, já estou morando com uma família irlandesa estou gostando muito da experiência, com certeza contarei mais nos próximos posts, só sei que a pequena garotinha está tornando meus dias menos difíceis, num país extremamente “congelante” onde a única coisa que não congela é a saudade da minha família e amigos, mas acredito que para ganhar algo temos que abrir mão de alguma coisa e nesse caso pra mim é estar longe das pessoas que realmente amo!

O Rio Liffey corta a cidade de Dublin. Foto: Fazen/Flickr

Fiquem com Deus!

Até a próxima!

Danielle Santos, direto de Dublin, Irlanda.

Este é o post de boas-vindas | Todos os posts | Perfil | Facebook

Primeira vez em Dublin

Sempre tive muita vontade de morar fora do Brasil para estudar inglês, mas nunca imaginei que esse desejo iria acontecer em algum momento da minha vida. No Brasil as coisas sempre fluíram muito bem, eu estava confortável, porém não estava satisfeita, quando perdi meu emprego enxerguei uma oportunidade de poder realizar esse sonho de fazer intercâmbio.

Depois de muitas pesquisas e análise, a melhor opção em custo benefício foi à Irlanda – Dublin, por isso, estou aqui! Nunca tinha feito uma viagem internacional, estava muito empolgada com os preparativos, foi muito interessante realizar as pesquisas conversar com os brasileiros que já moram em Dublin. Foram quase três meses de muita expectativa, afinal não era uma viagem de turismo e sim estava de mudança para outro país, sim estava de mudança para a Europa.

Depois de quase 14 horas de viagem, finalmente cheguei a Dublin, era quase 20hs e estava de dia, como pode ser noite? Mas está claro? Dublin tem um clima temperado marítimo, com verões frios e invernos nem tanto rigorosos, em comparação a outros países da Europa.

Como em toda Europa, estamos no verão, mas aqui em Dublin o verão é bem diferente do Brasil, pra mim é igual o inverno de São Paulo, já estou me preparando psicologicamente para o inverno, deve ser tenso ter poucas horas de sol e muito frio. Já que no verão temos cerca de 18 horas de luz e no inverno 9 horas, ou seja no verão amanhece por volta das 5hs e escurece por volta das 22hs. Em contrapartida no inverno amanhece em torno das 10hs e quando dá umas 15hs já está de noite.

Contudo, viver em Dublin é totalmente diferente da rotina conturbada de São Paulo. Como a cidade é pequena, a maioria das coisas pode ser resolvida a pé ou de bicicleta. O governo incentiva o uso de bicicletas, em Dublin existem 44 estações de dublinbikes que estão distribuídos por todo o centro da cidade facilitando a locomoção. É muito simples você faz o cadastro paga 12 euros e usufrui do serviço por um ano, podendo utilizar a bike num período de 30 minutos, que é o suficiente para chegar mais próximo do destino, além de contribuir com o meio ambiente, também é possível se exercitar.

Uma das estações de bike.

Ainda não tenho uma rotina estabelecida, pois não considero o fato de ir à escola todos os dias como rotina. Pra mim, tudo tem sido uma novidade a cada dia. Ainda tem muitos lugares para conhecer, muita coisa para experimentar, muitas viagens pela frente e principalmente muitas histórias engraçadas com meu inglês! 🙂

Henry Street é uma das principais ruas comerciais de Dublin.

A gente se encontrar no próximo post!

Beijão!

Danielle Santos, direto de Dublin, Irlanda.

Este é o post de boas-vindas | Todos os posts | Perfil | Facebook

Despedida de Deyse Santos, mas vem muita Irlanda por aí ainda!

Olá meus caros leitores,

É com grande carinho que venho me despedir do Blog, que está tendo muito sucesso e ainda terá, e está cada vez mais revelador. Agradeço à todas as jardinheiras, em especial Maira e Sâmela.

Obrigada pelo aconchego e carinho de todos, mas hoje estou me despedindo por um grande e ótimo motivo em minha vida, estamos a espera de um presente que Deus nos enviou, dou início a constituição da minha família e por sermos pais de primeirinha viagem, estamos estudando muito a respeito e isto tem consumido a maior parte de nosso tempo. Nem imaginamos que seria assim, mas estamos aproveitando e curtindo cada momento. Imagina depois que nosso baby nascer?!?

O que posso ainda dizer sobre a Irlanda? Os Irish adoram brasileiros, há lugares muito lindos aqui, que toda a experiência na vida é válida e que a de Intercâmbio não seria diferente, mas cada um pode sentir coisas diferentes, viver experiências e pensar de maneira diferente sobre o mesmo assunto, viva a diferença! 😉

Por onde estará a Deyse?
Estarei sempre por aqui, caro leitor e colega. Precisando de qualquer informação, se eu souber irei responder, porém se não souber… ai meu caro, irei atrás pra ajudar!

É com grande alegria que fiz parte deste blog e pude trocar experiências, mas sei que entenderão perfeitamente meu motivo de despedida e serão entregues em boas mãos. Não, a Irlanda não ficará sem jardineira, ok?!? Em breve vocês terão notícias deste país! Aguardem!

Para sentirem mais vontade ainda de conhecer a Irlanda, aí vão algumas imagens que captei até o momento!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Muito obrigada mesmo e encerro este post com a minha frase:

“Mais importante do que sonhar, é ir em busca de seus objetivos!”

A participação da Deyse no blog foi encerrada, mas fiquem à vontade para entrar em contato com ela!

 

Deyse Santos, direto de Dublin, Irlanda.

Post de boas-vindas | Todos os posts | Perfil | Facebook

Conhecendo a Irlanda

Vocês já me conheceram através do meu perfil, mas agora é hora de inaugurar a seção “Irlanda” do blog! Para quem está pensando em vir pra Irlanda ou apenas conhecê-la um pouco mais. Há alguns pontos que gostaria de compartilhar e para isso elaborei um tipo de FAQ para tirar as principais dúvidas pertinentes de quem esteja querendo escolher a Irlanda como sua casa por um tempo.

1 ) É fácil entrar na Irlanda pela imigração?
R.: Of course guy! Você só precisa de um passaporte, de um curso de inglês comprado ainda no Brasil, d’uma acomodação temporária (hostel ou casa de família), do seguro obrigatório governamental e 3 mil Euros disponíveis para comprovação.
Então seja bem-vindo a Irlanda!

2 ) Por que escolher a Irlanda?
R.: Porque aqui é falado o inglês mais complicado do mundo, acredite! Se você aprender a falar inglês aqui, falará inglês em qualquer lugar do mundo, esta é uma vantagem que ninguém irá lhe tirar. Outra vantagem é que aqui é um dos poucos países dos quais você poderá ficar por pelo menos um ano. A maioria dos países permite ficar 4 ou 6 meses.

3 ) Como é o clima na Irlanda?
R.: Basicamente frio, ventoso e húmido. Em alguns momentos, gelado. Isso falando do verão mais forte que ocorre entre Julho e Agosto e no ano de 2011 a máxima não passou dos 24º (aconteceu em dois dias apenas). Mas a média no verão é de 18º, ou seja, tiveram dias frios neste verão. Setembro é o mês que começa o Outono, mas basicamente não há Outono aqui, pula-se direto pro Inverno. Esperou-se que em Novembro/2011, pelas notícias da TV, que o Inverno deveria chegar cedo e esperou-se neve já para Novembro, mas isso não aconteceu. Tirando o frio, choveu todos os dias. Tudo bem que foram garoas e geralmente você consegue sair embaixo dela, mas em determinados momentos é necessário uma capa de chuva, pois com o vento não há sombrinha que aguente. Como a neve não veio na Irlanda, fomos atrás dela em Oslo, hehe!

4 ) Como estão os empregos na Irlanda?
R.: Não podemos mentir pra vocês e dizer que está mil maravilhas, há uma “crise” e inclusive para cleaner (faxineiro) pede-se inglês fluente. Como a Irlanda é o país que possui o mais alto salário mínimo, 8,65 euros por hora, isso atrai muitos estudantes e existem poucas vagas, até porque os jovens irlandeses ganham auxílio do governo e não precisam trabalhar (ganham o correspondente a 200 euros por semana). Para as meninas intercambistas é um pouco mais fácil, porque tem empregos de au pair que aparecem a todo momento e geralmente com um ou dois meses elas estão empregadas. Mas para os meninos, está realmente péssimo. Vejo muitos voltando no sexto mês para o Brasil porque acabaram o curso de inglês e por não terem conseguido nenhum emprego fixo, só bicos. E vejo muitos também voltando no sexto mês sem terem conseguido nem bico. Mas tem algumas pessoas que tiram a sorte grande e conseguem emprego na terceira semana, no segundo mês. Depende muito da sua sorte também. Mas a maioria é isso ali de cima. Além de que, não muito diferente do que acontece no Brasil, a maioria dos empregos são por QI (Quem Indica), então você precisa ter uma boa rede de relacionamento.

5 ) Como são as escolas de inglês na Irlanda?
R.: Geralmente muito boas. Na escola que estudamos há professores maravilhosos e todos os alunos falam bem da escola. Fazendo amizades com  pessoas que estudam em outras escolas, e ela também falam bem delas. Mas, como toda empresa, há seus problemas de organização.

6 ) Tem muito brasileiro na Irlanda?
R.: Ixe, e como! Aos lotes! É difícil a vez que você sai na rua e não ouve alguém passando por você falando português. Sempre tem. Mas também tem muito, muito polonês e geralmente perdemos empregos pra eles por eles serem europeus. Tem muito italiano e agora nos últimos meses uma imigração de venezuelanos incontáveis. Mas brasileiro tem sim. Não adianta escolher uma escola cara, porque lá terá brasileiros. Vai por mim. Pague barato na escola porque tem escola boa, bonita e barata. Do brasileiro você não vai fugir, pelo contrário, vai precisar dele quando chegar aqui!

7 ) Você está gostando da Irlanda?
R.: Definitivamente sim. Adoro essa arquitetura inspirada na Inglaterra, ou melhor, que a Inglaterra construiu para os irlandeses. Gosto do povo que geralmente é honesto e tem espírito de querer ajudar. Adoro o modo como se preocupam com o estrangeiro, mesmo que eles existam aqui aos lotes. É um lugar legal sim de viver.

8 ) É verdade que o país está em crise?
R.: Sim, é a mais pura verdade. O salário mínimo chegou a ser reduzido, por incrível que pareça. O país quebrou similarmente a Grécia, pois não conseguiu se adequar neste curto espaço de tempo as novas regras da União Européia. É complicado mudar uma economia de uma hora pra outra, logo, não está sendo fácil pra eles. Imaginem para nós. Eles agora também trabalham de au pair, cleaner, waiter (garçom)… Mais concorrência.

Bom, espero ter apresentado um pouco da Irlanda pra você! Todos os pontos devem ser ponderados e lembre-se que muitas vezes a sorte bate na sua porta antes que você possa imaginar, então, não desanime! Mas, venha com estes pensamentos para que você não se fruste no terceiro mês, all right?

Algumas imagens que registrei na Irlanda, aproveitem!!!

Este slideshow necessita de JavaScript.

E aí, tem mais dúvidas sobre a Irlanda? Deixe seu comentário!

Big hug for all!!!

A participação da Deyse no blog foi encerrada, mas fiquem à vontade para entrar em contato com ela!

 

Deyse Santos, direto de Dublin, Irlanda.

Este é o post de boas-vindas | Todos os posts | Perfil | Facebook